SOTAQUE OU PRONÚNCIA? DEVO FALAR COMO UM NATIVO?

SOTAQUE OU PRONÚNCIA? DEVO FALAR COMO UM NATIVO?
Publicado em Monday, 20 September 2021

Qual eu devo focar? Pronúncia ou Sotaque?

Nossa, já vamos começar com uma pergunta que faz todos coçarem a cabeça, né? Mas, deixa eu te contar um segredo: NÃO , para ter fluência, você NÃO precisa falar como nativo para se comunicar corretamente. Isso já alivia o coração, né?

Essa dúvida acompanha muitos estudantes da língua inglesa, mas antes de continuar, é importante pontuar a diferença entre pronúncia e sotaque para que fique claro para você.

O QUE É PRONÚNCIA? Pela definição no dicionário, pronúncia é o modo de pronunciar consoantes e vogais, e a articulação necessária para produzir os sons.

Aqui, fica bem definido que a pronúncia está relacionada aos sons das palavras, o modo como as palavras são faladas. Quando estudamos um novo idioma é necessário analisar, identificar, entender e reproduzir os sons da língua em questão, para assim formar sílabas, palavras e sentenças cada vez mais fluidas e com confiança. 

A pronúncia envolve aspectos fonéticos baseados em estudos com símbolos linguísticos, e mesmo com a variação dos sotaques, merece ter foco de atenção para não gerar erros e dar outro sentido à fala. Pense que THINK é PENSAR e SINK é AFUNDAR.

Porém quero dizer que qualquer pessoa é capaz de entender o que você quer dizer pelo contexto, e no início da sua fluência, você deve focar em aprender esses padrões aos poucos.

 

Agora, vamos analisar a definição de sotaque de acordo com o dicionário.

SOTAQUE: é a pronúncia característica de uma país ou de uma região, pode também ser uma característica pessoal de um indivíduo. (lusitano, nordestino, gaúcho, carioca, etc).

Como pode ver, sotaque vai além de pronúncia, pois ele se relaciona a traços culturais e geográficos, e podemos dizer que é um elemento intrínseco ao idioma. Embora as palavras de um diálogo escrito sejam as mesma, elas poderão ser faladas de forma distinta em diversas regiões. Se você quer construir um ‘jeito’ específico de falar, como o sotaque americano ou britânico, eu sugiro um hábito articulatório conhecido por IMITAÇÃO e SOMBREAMENTO.

No vídeo acima, eu explico as técnicas mais comuns para aquisição de um sotaque específico, então se este é seu objetivo, este vídeo é pra você.

Vamos recapitular: pronúncia errada pode sim atrapalhar a comunicação na língua e por isso deve ser sempre aprimorada, mas você NÃO PRECISA ter um sotaque específico para se comunicar fluentemente. Fluência é outra coisa e fica para o próximo post do blog.

Uma coisa quero deixar clara: falar como um nativo? Não, você sempre falará como um bilíngue, e você deve se orgulhar disso. Poucas pessoas sabem se comunicar em mais de um idioma, e acredite: existem mais bilíngues do que nativos falando em inglês por aí. Quando o assunto é idioma, o que importa é se comunicar de forma fluida de acordo com a sua realidade e necessidade pessoal e profissional.

O que você prefere? Melhorar sua pronúncia ou desenvolver um sotaque? Conta para mim nos comentários.
Thank you for following me and remeber: Focus on Progress, That's PURRFECT!

Érika Jay
Érika Jay

Aprender uma língua estrangeira é um dos caminhos para o sucesso e a realização pessoal. Faça do processo algo divertido e descontraído para que a aquisição do idioma seja natural e focada no progresso.

Mais conteúdo